Quatro candidatos disputam para presidência gremista

O advogado Homero Bellini Junior, à direita, será o candidato à presidência do Grêmio pelo Movimento Grêmio Independente; Eldir Antonini também pleiteará o posto pelo Movimento Grêmio do Prata – Foto: Divulgação

Após o ex-presidente Fábio Koff e o atual mandatário do Grêmio, Paulo Odone, confirmarem as respectivas candidaturas para o primeiro turno da eleição presidencial no Conselho Deliberativo, a ser realizada em 25 de setembro, mais duas chapas lançaram os seus postulantes. O Movimento Grêmio Independente, antes pertencente à situação e recentemente cogitado como aliado pela oposição, decidiu nadar por raias próprias ao ratificar Homero Bellini Junior para disputa. Já o Movimento Grêmio do Prata também optou por seguir sua empreitada com Eldir Antonini.

A eleição no Grêmio é formada por duas etapas, sendo que a primeira delas passa pelo crivo do Conselho Deliberativo, constituído por 300 conselheiros e mais o Conselho Consultivo, o qual reúne ex-presidentes do clube e ex-presidentes e vices da Casa Deliberativa, totalizando em 315 eleitores. Para se credenciar no processo eleitoral perante os sócios, pleito marcado para 20 de outubro, as chapas precisarão superar os 20% da Cláusula de Barreira, ou seja, terem, ao menos, 60 votos dos conselheiros.

Diante dessa situação, somente Odone aparece em situação tranquila e deve vencer com folga o primeiro turno da corrida eleitoral, pois tem ampla maioria no parlamento gremista. O atual presidente deve contar com 126 votos das legendas governistas (Grêmio Novo, Grêmio Democrático, Grêmio Sem Fronteiras, Grêmio Menino Deus e Grêmio da Torcida) e mais 40 de conselheiros sem movimento, mas que estão no Conselho Deliberativo por meio de sua indicação. Por essa razão, espera-se que a chapa situacionista tenha aproximadamente 166 sufrágios.

Enquanto isso, Koff teria 58 votos confirmados, ao mesmo tempo em que Bellini  se dispõe dos 56 do Grêmio Independente. Pelo lado do ex-presidente gremista, seus articuladores buscam apoio de outros conselheiros dos grupos situacionistas, que poderiam contrariar a determinação partidária de apoiar Odone, por  estarem insatisfeitos com a atual gestão. Para chegar ao segundo turno, o candidato do Grêmio Independente terá de percorrer caminho semelhante. Apesar disso, a tendência é que os dois consigam o apoio necessário para superarem a Cláusula de Barreira. Todavia, o Grêmio do Prata não tem participação no Conselho Deliberativo e, por essa razão, Antonini dificilmente se credenciará para votação dos sócios.

Escolha por caminhos próprios

Ao lançar o empresário Eldir Antonini, o Grêmio do Prata ressaltou as divergências com grupo de Koff por seguir caminho próprio – Foto: Grêmio do Prata

Cogitados para apoiarem Fábio Koff, os movimentos Grêmio Independente e Grêmio do Prata apontam as divergências em relação aos rumos das outras duas candidaturas como forma entrarem na eleição com postulantes próprios. Em nota, o grupo mais numeroso do Conselho Deliberativo justificou que “antigas disputas e rivalidades internas sempre se interpuseram no caminho da necessária pacificação do clube”, sob a forma de ratificar Homero Bellini Junior para o pleito. Também por meio das redes sociais, o Grêmio do Prata alegou a necessidade de renovação na política interna no Olímpico, além de discordar da formação da chapa de oposição ao lançar Eldir Antonini.

Koff é o primeiro a fazer campanha

Sem perder tempo, Fábio Koff lançou o seu site de campanha (www.koffpresidente.com.br), com vídeo no qual faz a apresentação de sua candidatura aos conselheiros. “Eu ofereço a minha experiencia, meu passado de conquistas e a minha disposição para ser presidente. Mais que um nome ou um grupo, o Grêmio precisa de um projeto ousado, inovador e factível, com menos intuição e mais profissionalismo”, disse o ex-presidente.

Na gravação, Koff ainda fala em choque de gestão e descarta rivalidade com outras chapas, afirmando que o desejo é “desarmar espíritos” por uma “gestão compartilhada”. Na sua página da internet, o mesmo deixou disponibilizado o seu plano de governo. “Quero faixa no peito e troféu na prateleira. Quero muita alegria no nosso rosto de torcedor. Quero reforçar o orgulho gremista através de uma nova safra de títulos. Quero refazer o caminho do Grêmio campeão do mundo, recolocá-lo na ponta do ranking da Fifa e valorizar nossa marca aqui e no exterior”, projetou.

Entenda mais

Veja também os demais posts do Tribuna Gremista sobre as eleições:

Odone x Koff: previsão de clima turbulento

Koff e Odone definem candidaturas para presidência do Grêmio

Anúncios

Um comentário em “Quatro candidatos disputam para presidência gremista

  1. Ronaldo disse:

    Presidente do Cruzeiro vai contratar Marcelo Moreno,noticia de hoje 18/04/2013,Sou de BH e torcedor da Raposa,abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s