Para Atlético, Independência é mais decisivo que Mineirão, mas para o Grêmio também

arena-independencia-foto-site-arena-independencia

Atlético Mineiro decidiu mandar seu jogo da primeira final da Copa do Brasil, dia 23, no Independência. Foto: Site Arena Independência

Existe uma máxima popular em Belo Horizonte (MG) de que o Mineirão detém uma das maiores dimensões de campo no futebol brasileiro. Existe, mas esse fator deixou de ser verdade desde a reforma do Gigante da Pampulha para ser uma das sedes da Copa do Mundo de 2014. Antes, o palco tinha espaço de 110m por 75m (8.250 m²), o mesmo que também tinha o Maracanã, antes do Mundial. Hoje, o estádio mineiro segue padrão de 105m por 68m ( 7.140 m²) exigido pela Fifa.

Remodelado desde 2012, a Arena Independência segue o mesmo modelo previsto pela Fifa, aplicado no Mineirão e também na Arena do Grêmio, no Allianz Parque (Palmeiras) e nos palcos da Copa do Mundo no Brasil. Por essa razão, o principal palco mineiro, casa histórica e tradicional do Cruzeiro e do Atlético Mineiro, deixou de ter o seu diferencial perante os visitantes que vinham com a proposta de se retrancar.

estadios-de-bh

Galo mandou apenas nove jogos no Mineirão em 2016. Foto: Renato Cobucci/ImprensaMG/Porta da Copa.  Já no Independência, o Atlético completará 28 partidas até o fim do ano. Foto: Sylvio Coutinho/Divulgação/Portal da Copa

Diante disso, o Atlético Mineiro analisa o fator pressão da torcida para decidir seus jogos mais importantes nos últimos anos. Por essa razão, o Galo tem optado pelo Horto, como fez nos jogos que o levou ao inédito título da Copa Libertadores da América de 2013 – exceto na final contra o Olímpia, quando jogou a segunda partida no Mineirão por exigência mínima de público pela Conmebol – e como mandante na primeira final mineira da Copa do Brasil de 2014 contra o Cruzeiro.

O Atlético Mineiro fica entre duas escolhas para mandar suas partidas: os 23 mil lugares do Independência, com torcida mais próxima do gramado, ambiente mais fechado, ampliando a pressão local; ou os 61,8 mil cadeiras do Mineirão, sem a mesma carga dos torcedores atleticanos sobre os adversários. Logo, a torcida abraçou o Horto, comprou a ideia da direção atleticana e hoje vê o estádio do América Mineiro mais como sua casa do que o Gigante da Pampulha.

atletico-x-cruzeiro-foto-site-arena-independencia

Em 2014, o Atlético Mineiro também optou por fazer a primeira final da Copa do Brasil no Independência. Foto: Arena Independência

Portanto, a escolha do Atlético Mineiro em decidir a primeira final da Copa do Brasil, no dia 23, no Independência, era natural. Somando todas as competições oficiais do Galo na temporada 2016 (Campeonato Mineiro, Primeira Liga, Copa Libertadores da América, Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil), os atleticanos optaram por mandar seus jogos no Horto em 25 oportunidades, número que aumentará para 28 ao fim do ano, ante a apenas nove duelos no Mineirão.

Portanto, para o Grêmio, jogar no Independência pode ser mais difícil, não pelas dimensões de campos, que outrora era um problema no Mineirão e deixou de ser desde a Copa do Mundo, mas sim pela pressão da torcida atleticana por abraçar o Horto como sua casa.

É para ter medo? Não, se jogar com foco, organização e contar com bom futebol coletivo, como fez na vitória de 2 a 0 contra o Cruzeiro no Gigante da Pampulha, pode levar um bom resultado na bagagem para segunda final da Copa do Brasil na Arena Porto-Alegrense, no dia 30. No entanto, não há dúvidas que é no Horto que o Atlético Mineiro se sente mais em casa.


O Grêmio leva vantagem no Independência

27179796082_3fb5c47b12_z

Grêmio venceu por 3 a 0 o Atlético Mineiro pela 3ª rodada do Brasileirão; porém, hoje o Galo está mais entrosado. Foto: Lucas Uebel/Grêmio FPBA

Se por um lado o Atlético Mineiro se sente mais forte no Independência, por outro, o Grêmio tem um bom histórico recente no Horto. Desde a reinauguração do estádio do América Mineiro, em abril de 2012, o Tricolor enfrentou o Galo três vezes no palco da primeira decisão da Copa do Brasil, com dois empates de 0 a 0 e uma vitória de 3 a 0 para o time gremista neste ano, pelo Campeonato Brasileiro.

Em Belo Horizonte no geral, o tabu se estende para quatro jogos, visto que em 2015, o Grêmio venceu o Atlético Mineiro no novo Mineirão por 2 a 0, pelo Campeonato Brasileiro. A última vitória do Galo sobre o Tricolor na capital mineira foi por 2 a 1, em 2009, no Mineirão antes da reforma. Serve de atenuante para o alvinegro que nesse período de sete anos, houve três jogos na Arena Jacaré, em Sete Lagoas (MG), nas quais o Atlético Mineiro venceu duas e perdeu uma contra o Grêmio.

Contando apenas jogos oficiais (em competições nacionais) no Independência diante do Atlético Mineiro, seja antes ou depois da reforma do estádio, o retrospecto segue favorável ao Grêmio, com duas vitórias, três empates e apenas uma derrota. Entretanto, isso significa o quê? Talvez nada, aliás, nada muda. Se o Grêmio não entrar com foco no Horto na primeira partida da decisão da Copa do Brasil, esses números de nada valerão.


Veja os jogos do Grêmio desde as reinaugurações de Mineirão e Independência.

Mineirão (Reformado), Belo Horizonte (MG) – Reinaugurado em fevereiro de 2013

Cruzeiro 3×0 Grêmio – 2013 – Campeonato Brasileiro

Cruzeiro 1×0 Grêmio – 2014 – Campeonato Brasileiro

Cruzeiro 0x0 Grêmio – 2015 – Campeonato Brasileiro

Atlético Mineiro 0x2 Grêmio – 2015 – Campeonato Brasileiro

Cruzeiro 1×0 Grêmio – 2016 – Campeonato Brasileiro

Cruzeiro 0x2 Grêmio – 2016 – Copa do Brasil

Arena Independência (Reformado), Belo Horizonte (MG) – Reinaugurado em abril de 2014

Atlético Mineiro 0x0 Grêmio – 2012 – Campeonato Brasileiro

Atlético Mineiro 0x0 Grêmio – 2014 – Campeonato Brasileiro

Atlético Mineiro 0x3 Grêmio – 2016 – Campeonato Brasileiro

Arena Jacaré, Sete Lagoas (MG)

Atlético Mineiro 1×2 Grêmio – 2010 – Campeonato Brasileiro

Atlético Mineiro 2×0 Grêmio – 2011 – Campeonato Brasileiro

Atlético Mineiro 2×0 Grêmio – 2013 – Campeonato Brasileiro

Última vitória do Atlético Mineiro em Belo Horizonte (MG)

Atlético Mineiro 2×1 Grêmio – 2009 – Campeonato Brasileiro – Antigo Mineirão

Independência, entre Atlético Mineiro e Grêmio, antes e depois da reforma, em competições nacionais

Atlético Mineiro 1×4 Grêmio – 1959 – Campeonato Brasileiro (Taça Brasil)

Atlético Mineiro 1×1 Grêmio – 1963 – Campeonato Brasileiro (Taça Brasil)

Atlético Mineiro 3×0 Grêmio – 2004 – Campeonato Brasileiro

Atlético Mineiro 0x0 Grêmio – 2012 – Campeonato Brasileiro

Atlético Mineiro 0x0 Grêmio – 2014 – Campeonato Brasileiro

Atlético Mineiro 0x3 Grêmio – 2016 – Campeonato Brasileiro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s