20 anos depois, quero voltar a ganhar um Brasileirão

final_2jogo_time

Se fosse necessário escolher um título para o Grêmio em 2017, optaria nadar contra a maré. Sim, a maioria dos gremistas nessa situação escolheria a Copa Libertadores da América e consequentemente o Mundial de Clubes da Fifa. Entretanto, eu votaria no Campeonato Brasileiro, pelo tempo em que não ganhamos essa taça, pela distância de conquistas que ficamos perante os demais clubes e pelo desafio exigido hoje quanto ao planejamento e elenco a fim de conquistá-la.

Há exatos 20 anos, o Grêmio conquistava o Bicampeonato Brasileiro, em uma final de superação contra a Portuguesa. Esqueçam a triste e atual situação da Lusa, aquele time era um dos melhores no Brasil daquele tempo. Aquela equipe comandada pelo técnico Candinho ganhou a torcida de todo o País, o que fez os gremistas adotarem o lema “contra tudo e contra todos”. E superamos todas as torcidas possíveis com aquela bomba de Aílton, aos 39 minutos do segundo tempo, deixando o placar em 2 a 0 no Estádio Olímpico Monumental. 

paulo-nunes-portuguesa-zh-wolfenbuttel

Paulo Nunes foi o artilheiro do Brasileirão 1996, com 16 gols, ao lado de Renaldo do Atlético Mineiro

Aquela Portuguesa tinha nada menos que Clemer, Capitão, Zé Roberto, Gallo, Alex Alves e Rodrigo Fabri, entre outros grandes nomes que se firmariam posteriormente. Para chegar à final, a Lusa tinha eliminado o Cruzeiro, líder da fase classificatória, e depois o Atlético Mineiro nas semifinais. Por sua vez, o Grêmio de Luiz Felipe Scolari superou o rival Palmeiras bancado pela Parmalat e o Goiás. Enfim de novo o Tricolor tinha um adversário paulista numa final, a exemplo do primeiro Brasileiro conquistado em 1981, contra o São Paulo.

A primeira partida da final ocorreu em 11 de dezembro de 1996, no Estádio Morumbi. O duelo era equilibrado, com chances lá e cá, até o lateral-direito Marco Antônio ser expulso pelo segundo amarelo em falta em Alex Alves, que havia deixado a defesa gremista pra trás, na entrada da área defendida por Danrlei. Para ampliar o azar, Gallo acertou o ângulo direito do arqueiro gremista. Aos 15 minutos do segundo tempo, Rodrigo Fabri ampliou para 2 a 0.

Quatro dias depois, era a vez do Grêmio receber a Portuguesa no Olímpico com 42,5 mil torcedores. Para levantar a taça do Brasileirão, o Tricolor teria de vencer por pelo menos dois gols de diferença – tinha melhor campanha na fase classificatória, por essa razão, poderia levar a melhor, mesmo com empate no placar agregado. O time de Felipão pisou nos gramados convicto de que superaria a todos e logo aos três minutos, Paulo Nunes superou Clemer e abriu o placar.

A partir daí, o jogo virou ataque contra defesa. Antes de se tornar goleiro do Internacional, Clemer já tinha a antipatia do gremista, por defender todos os chutes possíveis. Até aos 39 minutos do segundo tempo, com lançamento de Carlos Miguel do grande círculo do meio-campo para Zé Afonso, César rebate a bola e em seguida vem uma bomba de Aílton, que entrara no lugar de Dinho, para fazer o segundo gol, ou melhor, o gol do título.

Vinte anos depois, quero muito o Tricampeonato Brasileiro, agora na era dos pontos corridos, para coroar um título difícil, que exige planejamento de longo prazo para superar uma competição de 38 rodadas. Quero seguir ganhando taças nacionais, já temos oito, com mais cinco da Copa do Brasil e uma Supercopa do Brasil – temos o dobro do nosso rival, por exemplo. Óbvio, que título é título, taça é taça, todas merecem ser comemoradas. Mas depois de ser vice em 2008 e 2013, quero ainda mais esse troféu.

ailton01

Aílton quebrou a barreira chamada Clemer e fez o Olímpico tremer

96_taca

Grêmio erguia pela segunda vez a taça de Campeão Brasileiro

Repercussão da imprensa (imagens blog Brasileiro 1996)

Documentário “Jogos Para Sempre”

Jornal do Almoço: Grêmio Campeão Brasileiro – Entrevista com Aílton

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s