Falta de educação tira um pouco do brilho no que há de mais bonito no futebol

lance-de-craque-22-12-16

Terceira edição do Lance de Craque no Beira-Rio. Foto: SC Internacional

Tive o prazer de ir ao Beira-Rio na noite desta quarta-feira (21) para assistir à terceira edição do Lance de Craque, liderado pelo meia do Internacional, Andrés D’Alessandro. Um evento para mostrar o que há de mais bonito no futebol: a solidariedade. Pena que tenha faltado bom senso a muitos torcedores, que vaiaram os jogadores que apareciam com a camisa Grêmio nos telões e ainda parte do público gritou “atirei o pau no Grêmio” numa partida beneficente e festiva.

A falta de bom senso paira a partir do momento em que gremistas também participaram do ato ao ajudar a arrecadar fundos aos familiares das vítimas do voo da Chapecoense e também três entidades: Kinder (Centro de Integração da Criança Especial), PEAC (Projeto Evangélico Amigos de Cristo e a Sociedade Educação) e Caridade Instituto São Benedito, por meio da renda dos ingressos. Ou seja, não era o momento para esbravejar rivalidade Grenal.

Vale frisar que o problema não é a torcida do Inter, pois algo me diz que se esse evento fosse na Arena, com maioria gremista, ocorreria o mesmo com jogadores que passaram pelo Inter nos telões. Também vi poucos gremistas no Lance de Craque, como se o evento fosse colorado e não deveria ser assim tratado.

Lance de Craque 2 - 22-12-16.png

Um dos sobreviventes à tragédia na Colômbia, Alan Ruschel foi ovacionado. Foto: SC Intermacional

Ou seja, novamente voltamos ao ponto da falta de educação e espírito de cidadania da sociedade brasileira como um todo. E o futebol não é uma ilha isolada, assim como a nossa desgastada classe política também não é. Portanto, tudo é reflexo de nossa sociedade, da falta de educação até a corrupção, com a origem na nossa cultura da malandragem e do tirar proveito de tudo (a famosa Lei de Gérson).

Mesmo assim, o Lance de Craque foi emocionante, valeu cada segundo e um dos momentos destacados foi quando o lateral-esquerdo Alan Ruschel pisou nos gramados e deu o toque inicial na partida, enquanto era ovacionado. Ele foi um dos seis sobreviventes do acidente aéreo que matou 71 pessoas – entre jogadores, membros da comissão técnica e dirigentes da Chapecoense, além de jornalistas e tripulantes – aos arredores de Medellín, na Colômbia.

O jogo terminou com o placar de 6 a 5 do Solidariedade sobre o Esperança, em um jogo festivo, cheio de brincadeiras e que agradou a todo o público. Parabéns ao D’Alessandro, Inter pela cessão do Beira-Rio, patrocinadores, público por esse gesto de bondade que faz o futebol ser ainda mais bonito.

Anúncios

2 comentários em “Falta de educação tira um pouco do brilho no que há de mais bonito no futebol

  1. […] Copa do Brasil de 2016 – e na partida contra o Botafogo pelo Campeonato Brasileiro 2016 – e no Lance de Craque, respectivamente. Entretanto, qual deles é melhor? Bem, primeiro saliento aqui que será um […]

  2. […] Copa do Brasil de 2016 – e na partida contra o Botafogo pelo Campeonato Brasileiro 2016 – e no Lance de Craque, respectivamente. Entretanto, qual deles é melhor? Bem, primeiro saliento aqui que será um […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s