Grêmio precisa de elenco se quiser chegar vivo ao fim de 2017

michel-2-27-12-16

Michel é a primeira contratação gremista para 2017. Foto: Grêmio FBPA

Não me surpreendeu a contratação do volante Michel no Grêmio ser demasiadamente criticada por cronistas esportivos do Rio Grande do Sul, no mesmo dia em que alguns – não todos, deixando bem claro – elogiaram o anúncio do atacante Roberson no Internacional. Nem parto do princípio de “imprensa vermelha” no caso, e sim da comodidade de julgar aquilo já conhecido e não procurar informação de quem vem de fora, no caso do novo jogador gremista, vindo do Atlético Goianiense.

Concordo que Michel não é uma contratação de encher os olhos e não sana a ansiedade do torcedor gremista por uma grande novidade no elenco tricolor para disputa da Copa Libertadores da América. No entanto, o Grêmio, assim como os demais clubes presentes na competição sul-americana, precisa urgentemente formar elenco para próxima temporada, uma vez que teremos pelo menos cinco competições sendo definidas no segundo semestre.

Em 2017, a Copa do Brasil conhecerá o campeão no dia 12 de outubro, quatro dias depois da final da Primeira Liga. Já o Campeonato Brasileiro fará a sua última rodada em 03 de dezembro, enquanto a Libertadores transcorrerá até 29 de novembro – a Copa Sul-Americana termina em 13 de dezembro. Caso o Grêmio conquiste o seu terceiro título continental, ainda viria o Mundial de Clubes da Fifa em dezembro. Ou seja, com exceção do Campeonato Gaúcho, o Grêmio disputará no mínimo quatro competições possivelmente até o segundo semestre, número que pode subir para cinco se erguer a taça da Libertadores.

O alerta cabe ao Grêmio, assim como a todos os clubes na mesma condição: se não tiver elenco, não haverá fôlego para aguentar essa maratona. Por isso, é bastante plausível que tenhamos em 2017 clube na fase decisiva da Libertadores, enquanto briga para não ser rebaixado pelo Brasileirão. Essa possibilidade é bastante real, tendo em vista o nosso histórico de times campeões continentais com posições intermediárias na liga nacional.

Portanto, não acho ruim a contratação de Michel, o que não significa certeza sobre o seu desempenho na Arena. Conforme descrevi no post feito em novembro sobre o novo volante tricolor, ele atua na segunda função, mas já jogou improvisado na lateral esquerda pelo Atlético Goianiense, fazendo quatro gols na campanha do título do Dragão na Série B (saiba mais). Contudo, é claro que poucos cronistas tentaram se informar sobre o atleta e já o desdenharam. Faz parte.

Michel não basta, está longe ainda do ideal em nossas cabeças. O Grêmio ainda precisa de atacante fixo, segundo atacante, talvez um meia-atacante – principalmente se desfizer de Miller Bolanõs –, mais um zagueiro – Fred deve se mudar para o Vitória – e um lateral direito para fazer sombra a Edilson. Mesmo assim, criticar a contratação do volante recém-chegado por desconhecimento e desconsiderando o inchado calendário 2017 não é o caminho correto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s